O quê que os gatos não podem comer?

Muitas das vezes, basta o som de abrir uma lata, e lá vem o nosso gato a correr e a miar em direção a nós.

Como nós adoramos os nossos gatos e os tratamos como se fossem as realezas cá de casa, temos sempre a tentação de lhes dar um bocadinho da nossa comida, sem questionarmos o quê que os gatos não podem comer.

É bom termos atenção ao que oferecemos aos nossos gatos, porque muitos destes alimentos podem ser perigosos, podendo até ser fatais nalguns casos.

A lista que vou apresentar a seguir não é completa, mas incluí os alimentos que temos a tendência de dar mais frequentemente e que, na maioria das vezes, até nos parecem inofensivos.

As vezes pensamos – se não nos faz mal a nós humanos também não vai fazer mal ao gato. Errado, pode fazer muito mal. Por exemplo, os gatos não podem comer xilitol. 

De acordo com a Sociedade Americana para a Prevenção da Crueldade contra os Animais, o xilitol é tóxico para os animais de estimação. Nos gatos, pode provocar uma descida repentina dos níveis de açúcar no sangue, conhecido como hipoglicemia. Alguns dos sinais de que os gatos ingeriram um produto com xilitol podem ser, uma súbita falta de coordenação, vómitos, letargia e, eventualmente, convulsões e possivelmente coma.

Um gato que ingerir xilitol pode acabar com insuficiência hepática, resultando na sua morte. Às vezes basta um bocadinho de pão que contenha xilitol para provocar um grande susto.


O meu gato pode comer cebola ou alho? Não!


Os gatos não podem comer alho, cebola, cebolinho, alho francês. Todos os alimentos que pertencem à família da cebola. Um bocadinho de cebola ou dente de alho podem dar origem a pequenos problemas digestivos, mas se ingeridos em quantidades suficientes, os alimentos da família da cebola podem fazer com que os seus gatos desenvolvam anemia.

Segundo este estudo - “O consumo de apenas 5 g / kg de cebola em gatos ou 15 a 30 g / kg em cães resultou em alterações hematológicas clinicamente importantes (Cope, 2005). A intoxicação por cebola é observada consistentemente em animais que ingerem mais de 0,5% de cebola do seu peso corporal de uma vez só. Uma dose relativamente alta (600–800 g) numa refeição ou repartida por alguns dias pode danificar os glóbulos vermelhos e causar anemia hemolítica acompanhada pela formação de corpos de Heinz. Todas as formas de cebola desidratada, crua ou cozinhada, restos de comida que contenham cebola ou alho cozidos, sobras de pizzas etc podem ser uma ameaça para os nossos felinos.”


O meu gato pode comer ovo cru?
Não!

Os gatos não podem comer ovo cru pela mesma razão que nós humanos também não devemos. Existe um risco muito elevado de intoxicação por salmonella. Os sintomas de envenenamento por salmonella incluem diarreia, vómito e letargia.

Mas esta não é a única razão pela qual não devemos alimentar os gatos com ovos crus. Os ovos crus contêm uma enzima chamada avidina. Esta enzima diminui a absorção da vitamina B7 e B8 conhecida por biotina. Isto pode causar alguns problemas no pelo e na pele dos gatos tais como alopecia. 


O meu gato pode beber bebidas alcoólicas?
Não!

Os gatos não podem beber bebidas alcoólicas pois pode causar intoxicação, coma e até a morte. Apenas uma pequena quantidade de álcool pode danificar o fígado e o cérebro dos gatos. Por exemplo, se o seu gato de 3 quilos ingerir apenas duas colheres de chá de whisky, pode levá-lo ao estado de coma. Mais do que isto, pode levar à morte.

O álcool é muito tóxico para os gatos porque é absorvido rapidamente. Portanto, é importante não hesitar entrar em contacto com um veterinário se suspeitar que o seu gato ingeriu álcool.


O meu gato pode comer massa crua fermentada?
Não!

Os gatos não podem comer massa fermentada e eis aqui o porquê: De uma forma ou de outra, já todos nós vimos como se faz o pão, ou já o fizemos nós mesmos, e sabemos que a massa precisa de fermentar para crescer. Se o seu gato comer a massa crua, ela vai fermentar no estômago. A massa ao fermentar no estômago dos gatos vai expandir e causar-lhes dor. A massa ao fermentar e expandir pode mesmo resultar na ruptura do estômago e dos intestinos.

Mas isto não é tudo, pois o fermento também liberta álcool e como referi anteriormente, pode ser muito perigoso e por em causa a vida do gato.


O meu gato pode comer peixe cru?
Não!

A maioria dos gatos adoram peixe cru mas não é seguro alimentar os nosso felinos com este tipo de dieta. O peixe cru pode causar distúrbios gastrointestinais nos gatos ou até mesmo envenenamento devido às bactérias que o peixe cru carrega. O atum cru, anchovas, sardinhas, arenque, carpa, mexilhões, mariscos contêm tiaminase.

A tiaminase é uma enzima que destrói ou inativa a tiamina (Vitamina B1) que é uma vitamina muito importante para a saúde dos nossos gatos. Felizmente, ao cozinharmos estes tipos de peixes, é o suficiente para tornar a tiaminase inofensiva.


O meu gato pode comer tomates ou batatas verdes?
Não!

Os gatos não podem comer tomates verdes ou batatas verdes porque contêm um alcalóide venenoso chamado solanina. Este alcalóide é muito tóxico e pode causar problemas gastrointestinais nos felinos. 

Algumas marcas de ração para gato contêm tomate maduro mas em pequenas quantidades, assim sendo não representam uma ameaça para a saúde dos felinos.


O meu gato pode comer chocolate?
Não!

Os gatos não podem comer chocolate. Para os felinos, existe uma substância tóxica no chocolate chamada teobromina. A toxicidade do chocolate pode causar tremores, ritmo cardíaco irregular, convulsões e morte. Todos os tipos de chocolate são perigosos para o seu gato.


O meu gato pode beber café ou chá?
Não!

Os gatos não podem beber café ou chá com cafeína.

A cafeína encontrada no café, chá, chocolate, refrigerantes pode ser muito perigosa para o seu amigo felino.

Uma pequena dose de cafeína pode causar inquietação, respiração acelerada, tremores e palpitações cardíacas. Uma dose grande de cafeína pode ser fatal e levar à morte.


O meu gato pode comer frutos secos?
Não!

As nozes de macadâmia são tóxicas para animais de estimação e tal como nas uvas, o mecanismo exato da toxicidade é desconhecido. Outros tipos de nozes, tais como as amêndoas e nozes, são ricas em óleos e gorduras que podem causar problemas digestivos e até pancreatite em gatos. Embora o amendoim não seja considerado tóxico para os gatos, não é saudável devido à quantidade de carboidratos e gordura também.

Oferecer amendoins ou manteiga de amendoim regularmente aos gatos, pode levar a possíveis doenças cardíacas, artrite ou diabetes. O meu gato Piuito adora manteiga de amendoim e troca qualquer tipo de comida ou snack por um bocadinho. O Piuito come no máximo 4x por ano um bocadinho de manteiga de amendoim. Não recomendo oferecer ao seu gato manteiga de amendoim pois pode desencadear uma reação alérgica.



Meu gato pode comer cogumelos?
Não 

Alguns gatos adoram o cheiro de cogumelos e se tiverem a hipótese, podem mesmo experimentar. Embora uma pequena quantidade de cogumelos não faça mal aos gatos, certas variedades de cogumelos são tóxicas para os felinos, por isso é melhor prevenir do que remediar.

Os cogumelos selvagens são os mais perigosos e podem provocar vómitos, diarreia, salivação e danos ao fígado. Infelizmente, estes sintomas tendem a não se desenvolver antes das 6 a 24 horas após a ingestão e podem diminuir ou voltar a piorar. Quando não detectado a tempo, pode levar a insuficiência hepática nos gatos.


O meu gato pode comer uvas, passas e groselha?
Não deve!

Algumas destas frutas podem causar insuficiência renal em alguns cães. Neste estudo médico mencionam que as uvas e as passas podem apresentar uma toxicidade para os gatos, mas quando aprofundei o estudo, os autores apenas mencionam os cães como sendo os potenciais alvos de intoxicação se ingerirem uvas, passas ou groselha.

Portanto não temos 100% de certeza do perigo que representam para os gatos. Será sensato não dar uvas, passas ou groselhas intencionalmente, pois a insuficiência renal aguda é um risco muito grande para os felinos.


O meu gato pode comer pêra abacate?
Não deve!

O problema de dar pêra abacate aos gatos, ou permitir que comam partes de uma pêra abacate, é que a planta e a fruta contêm uma toxina chamada persina. A persina não afeta os humanos.

Algumas variedades de abacates também não parece ser um grande risco para os gatos, mas é um risco que não vale a pena correr.

A variedade de abacate guatemalteco contém níveis muito altos de persina e esta substância é conhecida por causar problemas de saúde nos gatos, bem como noutros animais domésticos tais como, cães, cavalos e pássaros. A quantidade de persina também pode variar dependendo das condições de cultivo e da época do ano.

Felizmente, o abacate é apenas ligeiramente tóxico para os gatos, a menos que seja consumido em grandes quantidades. É improvável que um gato adulto saudável morra por comer abacate, mas pode dar origem a problemas de estômago, incluindo vómitos e diarreia. Os gatinhos, gatos idosos e gatos com problemas de saúde podem ser mais seriamente afetados. Os abacates também podem ser perigosos para os gatos se eles comerem a casca ou mastigarem o caroço, pois podem causar obstrução.

Torna-se confuso sabermos que apesar de o abacate ser tóxico, podemos encontrar produtos para gatos, tais como comida e o champô, que anunciam o abacate como um ingrediente saudável. A diferença é que esses produtos utilizam extratos do abacate que não contêm persina. Parte-se do pressuposto que o óleo ou extrato de abacate usado na comida de gato é seguro para os gatos ingerirem.

Existem vários alimentos que não são tóxicos para os gatos, mas que devem ser evitados. Por exemplo, as aparas de gordura, os lacticínios, o açúcar, o espinafre (Pode ficar a saber aqui porquê que o espinafre deve ser evitado), a ração de cão, os ossos e as espinhas de peixe, e o fígado não devem ser consumidos por gatos de estimação. Embora o leite não seja tóxico para os gatos, pode ter efeitos adversos, assim como também o fígado que em grandes doses pode ser toxico pelo excesso de vitamina A.

Os gatos adultos alimentados com uma dieta bem nutritiva não precisam de leite... nem nós humanos precisamos. O leite de vaca deve ser para os vitelinhos. Além disso, muitos gatos são intolerantes à lactose, o que significa que a lactose no leite e seus derivados produzem dores de estômago, cólicas e gases. Se o seu gato adora leite, uma pequena quantidade não fará mal se ele for tolerante, mas apenas duas ou três vezes por semana, não mais que isto. (Quanto mais gordura no leite, menos lactose contém).

Os gatos, por serem tão exigentes no que toca á sua alimentação, às vezes pensamos que eles sabem o que é melhor para eles na hora da refeição, mas na realidade nem sempre sabem.

Algumas vezes pode acontecer que os nossos felinos dêem umas mordidas no caroço da pêra abacate seja por brincadeira seja por curiosidade. Isso pode trazer consequências negativas para o bem estar do nosso gato.

Agora que ficou a saber o que os gatos não podem comer, lembre-se, se vir estes ingrediente em qualquer alimento, evite oferece-los ao seu gato.

  1. Página Principal
  2.  ›
  3. O quê que os gatos não podem comer?
Referências:
    Alimentos tóxicos para cães e gatos
    Environmental ›Tiamina no peixe cru

    Porque o nossa lema é "BE THE BEST CAT PARENT YOU CAN BE"

    Para ficar a saber todas as novidades, promoções e dicas para o bem-estar dos nosso felinos, pode subscrever em baixo.

    New! Comments

    Quer deixar um comentário? Pode faze-lo aqui.

    Aviso Legal:  A informação disponibilizada nesta página www.bem-estar-do-gato.com deve ser apenas utilizada para fins informativos, não podendo, jamais, ser usada como substituição ou diagnóstico veterinário. O autor deste site descarta qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.