Desparasitante externo para gato. Quais os ingredientes tóxicos para os felinos


O  desparasitante externo para gato, é um produto que supostamente mata os parasitas externos tais como pulgas, carraças e ácaros de forma rápida e eficaz. A eficácia do desparasitante externo para gato, depende da infestação do meio envolvente do animal.

Se vai desparasitar o seu gato, antes de tudo, é importante desinfestar a casa, mantas e camas do animal de forma a evitar re-infestações.

Sabia que  95% das pulgas estão no meio ambiente e que apenas 5% são visíveis no gato? Para termos a certeza que protegemos o gato de forma eficaz,  primeiro temos que garantir que o meio que rodeia o felino, está livre de pulgas, carraças e ácaros.



Como escolher o desparasitante externo para gato contra pulgas, carraças e ácaros?


O tratamento anti-pulgas, carraças e ácaros para gato deve conter apenas ingredientes seguros e eficazes.

Todos nos sabemos que o desparasitante externos para gato usam insecticidas.  Isto pode parecer assustador mas segundo as entidades reguladoras, o uso deste tipo de tratamento convencional à base de insecticidas, é seguro. Pois o antes do produto chegar até nós, os insecticidas usados no tratamento anti-pulgas,carraças e ácaros no  gato, são testados e aprovados por entidades reguladoras. Que segundo estas, as  substancia contidas no desparasitante  não causarão nenhum dano na saúde do gato.

Será mesmo verdade? Se quiser saber a resposta, recomendo a ler este artigo até ao fim.

Se pensarmos bem, o gato vai estar em constante contacto com o produto, dia após dia, mês após mês. Como eu sou um bocadinho séptica em relação ao uso de insecticidas como forma de tratamento contra pulgas e carraças nos gatos, só uso mesmo em casos extremos de infestação e nunca mais que uma vez por ano. 

Existem soluções de desparasitante externo natural para gato, que quando usados da forma correcta, protegem o gato e a casa. A vantagem é o facto de não conter insecticidas que mais tarde ou mais cedo, acabam por se acumular no nosso gato dando origem a efeitos não desejados, tais como alergias e muito provavelmente um sistema linfático intoxicado. 

Se se assustou com as palavras insecticida e sistema linfático intoxicado, pode ver mais artigos acerca do tema aqui:

Desparasitante externo natural para gato contra pulgas e carraças.

A importância do sistema linfático do gato livre de toxinas.



Quais os 4 ingredientes presentes no desparasitante externo para gato potencialmente prejudiciais para a saúde felina e humana?


Segundo o FDA, o Centro Nacional de Informação sobre Pesticidas e o Centro Nacional de Informações sobre Biotecnologia nos Estados Unidos, existem desparasitantes externos para gato com ingredientes que devemos evitar, tais como:

  1. Tetraclorvinphos

De acordo com a Agencia de Proteção Ambiental nos Estados Unidos (EPA)  o contacto excessivo com desparasitante externo para gato que contenha o ingrediente tetraclorvinphos pode causar efeitos colaterais desagradáveis ​​nos seres humanos, tais como; náusea, tontura, confusão e  em casos raros, até mesmo a paralisia ou a morte.

Os sintomas são mais prováveis ​​de ocorrer nas crianças.

Quais os sintomas nos gatos?? Se faz mal ao humanos, faz mal aos gatos, a única diferença é que os felinos não falam para nos dizerem que sentem náusea, tonturas ou confusão. O que é certo é que cada vez mais vemos gatos com reações adversas aos desparasitante externo convencional contra pulgas e carraças.

O meu conselho é, não compre tratamentos anti-pulgas para gato com este tipo de substância

  • Piretróides

De acordo com a Agência de Substâncias Tóxicas nos Estados Unidos, os seres humanos expostos a substâncias tais como piretróides podem sentir dormência, comichão, ardor, picadas ou formigueiros.

E os nossos queridos gatos? Se os gatos falassem, talvez nos dissessem o que estavam a sentir quando os desparasitamos externamente com este tipo de insecticida.

Se faz mal a nós humanos, faz mal ao nosso gato. Os piretróides aparecem nos rótulos do desparasitante externo para gato como: etofenprox e flumetrina.

  • Piretrinas e permetrina

Dra. Heather Handley médica veterinária no hospital VCA nos Estados Unidos diz que, os gatos não toleram as piretrinas, piretróides e permetrinas.

A maioria dos champôs e sprays (principalmente os que têm a foto de um cão e um gato na embalagem), contêm este tipo de ingrediente na sua composição. Por exemplo, eu por ignorância, já tive uma má experiência com sprays anti-pulgas com o ingredientes Permetrina. Os meus gatos  tiveram uma má reação ao tratamento tópico. Foram momentos de aflição, ver 20 gatos de uma vez só a espumarem pela boca. Como é que eu resolvi o problema? Banho com água e sabão para neutralizar a substância. 

  • Selamectina

Investigadores  do Departamento de Toxicologia, Murray State University, Centro Veterinário Breathitt nos Estados Unidos descobriram que a selamectina quando usada nos gatos, põem em risco a saúde dos donos pelo contacto directo com a substância, Por exemplo, se aplicar-mos uma pipeta com selamectina nos gatos mensalmente, ao tocarmos no animal de estimação, estamos absorver a substância também.

Depois de um estudo exaustivo, os investigadores concluíram que a exposição constante à selamectina pode representar riscos potenciais à saúde humana, especialmente para veterinários e donos de animais de estimação que usem a Selamectina como desparasitante externo para gato mensalmente.

O maior risco para a saúde humana é nas duas primeiras semanas após a aplicação, diminuindo gradualmente até à quinta semana, onde depois perde o efeito.

Outro dos efeitos colaterais negativos da Selamectina é os gatos perderem o pelo temporariamente na zona onde aplicamos o desparasitante, que pode ser acompanhado com uma leve inflamação local também.

Outros efeitos negativos da selamectina menos comuns são  vómitos, fezes moles ou diarreia (com ou sem sangue), perda de apetite, sonolência, salivação, respiração rápida e tremores musculares.

Quer saber qual o melhor desparasitante externo para gato sem ingredientes tóxicos? Pode ver aqui.

Para terminar, nunca use desparasitantes destinados para cão nos gatos, e nunca use spot-ons para gatos grandes em gatos pequenos.

Por vezes,  queremos tentar poupar uns trocos e optamos por um tratamento que achamos que vai dar para todos os gatos da casa, mas não nos lembramos que existe o risco da sobre-dosagem.

Devido aos cálculos e manipulação errada, podemos estar a por a vida do nosso gato em risco.

Os medicamentos para desparasitar os cães externamente, quase sempre contém ingredientes tóxicos para os gatos.

Porque o nossa lema é "BE THE BEST CAT PARENT YOU CAN BE"

Para ficar a saber todas as novidades, promoções e dicas para o bem-estar dos nosso felinos, pode subscrever em baixo.

New! Comments

Quer deixar um comentário? Pode faze-lo aqui.
  1. Página Principal
  2. Qual o DESPARASITANTE para Gato mais Eficaz?
  3. Desparasitante EXTERNO para gato. Quais os ingredientes tóxicos para os felinos?

Referências:
    Human exposure to selamectin from dogs treated with revolution: methodological consideration for selamectin isolation
    Toxic Symptoms caused by Selamectin Poisoning

    https://vcahospitals.com/know-your-pet/pyrethrinpyrethroid-poisoning-in-cats

    https://www.atsdr.cdc.gov/toxprofiles/tp.asp?id=787&tid=153

    https://www.epa.gov/ingredients-used-pesticide-products/tetrachlorvinphos-tcvp

    Safety of selamectin in cats https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/10940537


    Aviso Legal:  A informação disponibilizada nesta página www.bem-estar-do-gato.com deve ser apenas utilizada para fins informativos, não podendo, jamais, ser usada como substituição ou diagnóstico veterinário. O autor deste site descarta qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.