Como ajudar um gato a ultrapassar o medo?

Antes de tentarmos ajudar um gato a ultrapassar o medo, temos que perceber quais são os tipos de medo a que um gato está mais suscetível. Existem medos que os gatos desenvolvem ao longo da vida como por exemplo fobias provenientes de traumas ou de terem sido expostos repetidamente aos mesmos medos. Existem também os “medos saudáveis” que podem ser benéficos num caso de vida ou morte.

Parece confuso, mas existe uma diferença entre o medo e a fobia nos gatos. Para perceber quando o o nosso gato revela sintoma de uma coisa ou de outra, basta estar atento ao tipo de reação.

Quando o felino apresenta fobia, geralmente, demonstra-se mais agressivo, monstrando que não suporta a situação ou a presença de determinada pessoa ou objeto. Em relação ao medo, a diferença é que a última sensação pode ser suportável ao animal. O gato demonstra apenas um desconforto quando os objetos,barulhos ou pessoas estão presentes. Geralmente a fobia é um agravamento do medo.

Os gatos têm medo de alguns objectos e barulhos porque são alertas de sobrevivência que eles desenvolveram ao longo de milhões de anos, e o que é certo é que esta reação de medo nos gatos, muitas vezes pode salvar-lhes a vida.

Como já tinha referido num outro artigo que pode ler aqui, a maioria de nós já assistiu a vídeos de gatos a fugir de pepinos. Os donos colocam um pepino atrás do gato e quando eles menos esperam - como por exemplo, durante as refeições – quando os gatos se viram e se deparam com o pepino, pulam de medo. Incentivar este tipo de brincadeira, não vai ajudar um gato a ultrapassar o medo, pelo contrário, vai incentivá-lo a estar sempre em alerta e possivelmente ate a criar fobias.

Uma das teorias para esta reação extrema é que os gatos confundem o pepino com uma cobra – embora este não seja necessariamente o caso.

Os gatos caçam cobras, logo, não há evidência de uma predisposição genética para ter medo dos pepinos por esse mesmo motivo. Na verdade o que acontece é que os gatos vêm o seu local de alimentação, ou quaisquer outros locais na sua casa, como espaços seguros, de conforto onde eles não necessitam de estar em alerta.

Portanto, quando qualquer objeto inesperado (não apenas um pepino) é posicionado atrás deles sem o seu conhecimento, é provável que se assustem.

Embora possa ser engraçado ver os gatos a fugir em resposta a algo que parece inofensivo, pode ser genuinamente angustiante e traumático para eles - até porque os gatos se vão sentir ameaçados num lugar onde antes estavam à vontade. Para evitar que os problemas de confiança aumentem, não estimule qualquer pessoa a fazer este tipo de jogo com os seus gatos.

O que não fazer se quer ajudar o seu gato a ultrapassar o medo?

É extremamente importante estarmos atentos ao que não devemos fazer aos nossos queridos gatos!

Muitas das vezes, com as melhores das intenções, tentamos “mostrar” ao nosso gato assustado que algo assustador para ele não faz mal nenhum. Por exemplo, se o gato tem medo das visitas, não devemos forçar o gato a sair do seu esconderijo ou da sua zona de conforto para as conhecer, pois o felino não tem qualquer controlo sobre esta situação stressante que pode transformar esta situação de medo em fobia.

No entanto, para gatos com fobia, pode usar-se a técnica de dessensibilização. Por exemplo, se os gatos têm medo do aspirador, antes de começar a aspirar, devemos manter o gato num só compartimento da casa de forma a que ele se sinta seguro. A dessensibilização frequentemente anda de mãos dadas com o contra-condicionamento (que é o transformar uma resposta negativa em uma positiva).

Basicamente, é expor o gato à “coisa assustadora” num nível que não desencadeia uma resposta de medo muito grande e depois recompensar o comportamento positivo do animal com um miminho ou com alguma coisa que ele goste de comer. Por exemplo, se o seu gato tem medo de homens, peça a um homem que se sente calmamente com o gato e lhe ofereça a sua guloseima preferida. Com o passar do tempo, o gato vai acabar por se aproximar do homem sem necessitar da guloseima, acabando por perder o medo aproximando-se assim mais facilmente de todas as pessoas estranhas.

A técnica de dessensibilização é uma forma de ajudar um gato a ultrapassar um medo ou uma fobia. Este processo pode demorar algum tempo e geralmente requer muita paciência e dedicação, mas quando superado, é bastante recompensador.

Existem também terapias alternativas para ajudar um gato a ultrapassar o medo tais como a aromaterapia ou florais de Bach. Pode ficar a saber mais aqui.

Sabia que existem gatos que são agressivos só por medo? A agressividade nos gatos na maioria das vezes é causado por um medo e esta é a única forma que os gatos têm de mostrar que estão assustados. Se tiver curiosidade e quiser ler mais sobre este tema clique aqui.

Os seus gatos têm medos ou fobias? Como é que os ajuda a superar os medos?

Deixe o seu comentário em baixo, todos nós vamos adorávamos saber sobre as histórias dos seus felinos.

Muito obrigada.

  1. Página Principal
  2.  ›
  3. As 6 coisas que os gatos têm medo
  4.  ›
  5. Como ajudar um gato a ultrapassar o medo
 ›

Porque o nossa lema é "BE THE BEST CAT PARENT YOU CAN BE"

Para ficar a saber todas as novidades, promoções e dicas para o bem-estar dos nosso felinos, pode subscrever em baixo.

New! Comments

Quer deixar um comentário? Pode faze-lo aqui.

Aviso Legal:  A informação disponibilizada nesta página www.bem-estar-do-gato.com deve ser apenas utilizada para fins informativos, não podendo, jamais, ser usada como substituição ou diagnóstico veterinário. O autor deste site descarta qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.